quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Inconstante


Por algus segundos tenho certeza que tudo está bem, que nada vai ficar mal outra vez. Mas pensamentos, planos e sonhos passam na minha cabeça como um flash e me atormentam. Como desistir do que não se quer? Como abrir mão do que se ama? Como querer chorar e sorrir pra que ninguém desconfie que seu coração ta partido em mil pedaços? É como se nada pudesse mudar isso, é como se tudo fosse irreversível. Palavras ditas na hora da raiva, mentiras contadas na hora do desespero. Queria por alguns momentos ser tão invisível quanto eu me sinto. Inevitável se sentir assim, ter tantos por perto, e se sentir só. Ouvir mil conselhos e nenhum deles te faz melhorar realmente, é temporário. É mais que sentimento, é vício, é o pior e melhor pra mim. Viver na dúvida, agir na incerteza se foi certo ou não. Parar pra pensar e não chegar a decisão alguma que seja definitiva. Odeio me sentir tão inofensiva, odeio não conseguir dizer não a quem eu mais devia. Odeio precisar tanto de algo, odeio sonhar todos os dias com a mesma coisa. E dói chegar ao ponto que tudo chegou, dói saber que nada mais tá sob controle. Dói saber que não sei mais controlar toda essa situação, que o sentir é mais forte do que a razão. Eu queria poder dizer que esse pesadelo tá no fim e ter certeza disso. Eu só queria ser mais forte, eu só queria poder escolher e acertar. Quem me dera poder tudo isso, quem me dera sentir e controlar, amar e receber e ver toda essa dor chegando ao fim. Quem me dera poder saber, que eu sempre pertencerei a você e você sempre pertencerá a mim.
Só damos valor a determinadas coisas quando a perdemos, ai sim agente caí na real e vê que aquilo era muito mais importante do que imaginamos para nós.

Um comentário:

  1. Tudo o q estou sentindo neste exato momento...

    ResponderExcluir